terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Meme Literário #4 - Personagens


Meme Literário hospedado pelo A Leitora com perguntas quinzenais sobre um assunto ligado ao mundo literárioSaiba mais sobre como funciona e como participar. 
O tema desta quinzena é sobre personagens.
#4 – Personagens
1) Com qual personagem de livro você se identifica?
2) Qual personagem de livro que leu este ano você mais gostou?
3) Você prefere os personagens maus ou os bonzinhos?

Minhas respostas
1) Com qual personagem de livro você se identifica?
Me identifiquei muito com Rumika Vasi do livro "O Dom" (Nikita Lawani), que eu já mostrei aqui. A personagem foi apontada como superdotada desde os primeiros anos escolares (assim como eu, porém tô longe de ser uma) e entrou pra faculdade aos 14 anos (eu consegui com 15), o que marcou o início de certa liberdade (pra nós duas).


2) Qual personagem de livro que leu este ano você mais gostou?
Com certeza, o Sam de "Como Viver Eternamente" (Sally Nichols), por ser esperto, engraçado, encantador e forte o bastante para tratar sua doença como um modo de viver intensamente. 

3) Você prefere os personagens maus ou os bonzinhos?
Depende do contexto, mas, na maioria das vezes, os bonzinhos são os melhores. :D

É isso aí!

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

O que tem na cabeceira?

Boa tarde, pessoas boas!
Finalmente pude retomar os exercícios do post "O que tem na cabeceira?", visto que terminei de ler Confissões, de Santo Agostinho (aleluia!). Pois bem, é hora de começar um livro novo e decidi optar por um que já estava me esperando desde as férias de julho: "O Quarteto de Alexandria". 
Na verdade, não é um livro só, como podem perceber pelo título, são 4: Justine, Balthazar, Mountolive (não sei porque, mas ninguém acerta esse nome) e Clea.
Publicada pela primeira vez entre 1957 e 1960 e aclamada por público e crítica, a tetralogia é considerada uma obra-prima da literatura. 
Já que tudo deve começar pelo começo, vamos à Justine.
Pelas informações da orelha (já que ainda não li e, por isso, não posso fazer a resenha), Justine, o livro que abre a série, narra, sob o ponto de vista de um jovem aspirante a escritor, os encontros e desencontros de um grupo de amigos que se conhece na cidade de Alexandria, no Egito, no período anterior à Segunda Guerra Mundial. 
O narrador se envolve com duas belas mulheres: Justine e Melissa. A lasciva Justine é casada com o milionário e excêntrico Nessim. Melissa, dançarina de cabaré, é constantemente explorada pelo amante, o velho Cohen. Da complexa relação entre essas mulheres, seus homens e o narrador, surge um trama surpreendente, carregada de erotismo (oops!) e de sutilezas, que não obedece a uma ordem cronológica. Fragmentos do presente, do futuro e do passado se unem para formar um intrincado mosaico. Mais do que cenário, a misteriosa e contraditória cidade de Alexandria é um personagem que determina o comportamento e a trajetória de seus habitantes.
Legal, né?
Tô doida pra começar, então vou lá!

Ah! comprei o Box em promoção no Hiper Bompreço de Campina Grande, por R$ 23,99 \õ

Resenha #1 - Confissões, de Santo Agostinho

Hello, pessoas felizes!
Bem, como vocês devem ter observado, sempre apresento os livros que vou ler ou estou lendo, mas nunca os resenho aqui no blog. E, como preparação ao Desafio Literário do ano que vem, vamos esquentar os dedinhos e começar a resenhar as obras.
A primeira de todas será "Confissões" de Santo Agostinho, que eu passei 300 anos pra terminar de ler.
Então, sem mais blablaba, vamos à ela:
"Será, talvez, pelo fato de nada do que existe sem Ti, que todas as coisas te contêm? E assim, se existo, que motivo pode haver para Te pedir que venhas a mim, já que não existiria se em mim não habitásses?". É assim que Santo Agostinho começa suas "confissões". A obra é um relato de sua vida, tanto íntima como social, porém vista sob o contexto religioso. 
O contar de sua história se incia sob um arrependimento: o de se determinar pelas crença aos preceitos da doutrina Maniqueísta. Boa parte desta obra consiste em pedir perdão por ter sido maniqueu e por não atender tão cedo aos pedidos de sua mãe, Mônica, para que se tornasse fiel à religião católica.
Agostinho conta também a passagem de Ambrósio, Alípio e Adeodato por sua vida,  bispo, amigo e filho, respectivamente. Ambrósio foi um dos grandes responsáveis por sua conversão ao catolicismo. Alípio, seu grande amigo, sempre o apoiou em suas decisões e se converteu junto à ele. Adeodato, seu filho, nascido em 372 e batizado juntos com ele também.
A meu ver, a obra deixou de ser tão somente uma autobiografia e se tornou uma interpretação sólida da Bíblia. A perocupação do autor em entender o que os escritos bíblicos queriam dizer para ele o levou à interpretá-los de maneira filosófica, porém de forma muito interessante, se desgrudando do que está dito e compreendendo a intenção de Deus em criar "o céu e a terra".
Na realidade, a obra nem é tão extensa, são 349 páginas. Acho entre os grandes motivos para que eu me atrasasse na leitura dela foi, primeiro, a faculdade, que não deu muito espaço para que eu me dedicasse a outra coisa, e, segundo, a repetitividade, visto que o autor, no decorrer da obra, retoma muitos fatos e conceitos que ele anteriormente já havia dito.
Como opinião pessoal, a obra é bem ligada ao que se deve ou não fazer. Ela ainda tem muito a nos ensinar, mesmo sendo antiga, porém, por esse mesmo motivo, muitas das concepções do autor se tornaram ultrapassadas e nos leva a torcer o nariz pra certas concepções.
Fora isso, tudo OK!

Valor: R$ 17,00, no sebo
Editora: Martin Claret
Número de páginas: 432

A obra está na posição 32 da lista de "100 Melhores Livros de Todos os Tempos - Lista das listas", publicada pelo site da Bula Revista, e na posição 99 da lista "110 best books: The perfect library", publicada  no site Telegraph.

P.S: As listas citadas são só 2 das várias que uso para determinar minhas aquisições literárias.



terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Conhecendo Sally Nicholls

Hey, guys!
É certo que nem todo mundo (nem mesmo todos os bons leitores) conhecem Sally Nicholls, o que é uma pena, na verdade, pois é uma autora maravilhosa e dotada de um incrível talento.
Conheci  suas obras através de minha mãe, que me deu um exemplar de seu livro (ótimo, aliás) de presente, o que me encantou e eu acabei emprestando a uma amiga que também adorou.
Nicholls é uma autora jovem, como podem observar. Seu primeiro livro publicado foi "Ways to live forever" (Como viver eternamente, na tradução brasileira) que conta a história de um garoto com uma espécie de leucemia e seu amigo que possui a mesma doença. 
Foi por esse livro que me encantei e, embora a história seja, vamos dizer, trágica, me fez dar grandes risadas com as peripécias dos personagens.

Uma breve biografia:
Sally Nicholls nasceu em Stockton, logo após a meia-noite, numa tempestade (legal, né? :D). Seu pai morreu quando ela tinha dois anos, e ela e seu irmão foram criados pela mãe. Ela sempre gostou de ler. Depois da escola, ela trabalhou no Japão por seis meses e viajou pela Austrália e Nova Zelândia, depois voltou e fez uma licenciatura em Filosofia e Literatura em Warwick. Em seu terceiro ano, realizando com algum pânico que agora ela tinha de ganhar a vida, ela se matriculou em um mestrado em Literatura para Jovens em Bath Spa. Foi aqui que ela escreveu seu primeiro romance, Como Viver Eternamente, que venceu o infantil da Waterstone's Book Prize de 2008. Seu segundo romance Seasons of Secrets foi publicado em 2009, e atualmente, está ocupada trabalhando em seu terceiro.

A propósito, "Seasons of Secrets" (A menina que conversava com o verão, na tradução brasileira) é o meu desejo de consumo, porém só vou realizá-lo quando o preço diminuir (hihi). Pra quem desejar conhecer mais sobre sua primeira obra ou sobre a própria autora existem dois sites:

Eu li e recomendo :D

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Sessão Nostalgia: Blossom

Olá belezocas!
O "Sessão Nostalgia" de hoje vai se ater à séries de TV.
Alguém lembra desse rostinho aí?
Não, não é a Amy Farah Fowler de The Big Bang Theory (embora a atriz seja a mesma). Gente, vocês não lembram de "Blossom"? Era minha diversão quando criança, mil vezes melhor que assistir "Sessão da Tarde".
Pra quem não lembra, Blossom era uma adolescente de 15 anos muito inteligente e sarcástica.Seus pais eram separados e ela vivia com seu pai, Nick, um músico, e com seus irmãos Joey e Anthony. 
A primeira temporada da série é marcada pelos conflitos de Blossom com a chegada da adolescência. Sem poder contar com a ajuda dos homens da casa na solução de problemas tão femininos, ela busca os conselhos maternais que lhe fazem falta na simpática e experiente Agnes e na amiga Six LeMeure, uma garota que fala tão depressa que a maioria das pessoas não consegue entendê-la.
Blossom se estendeu por 5 temporadas, todas marcadas com muito humor e retratando a vida e complicações de uma adolescente em meio a uma família tão desestruturada.
Mayim Bialik, a atriz que interpretava Blossom, teve outros papéis na televisão, porém, sua carreira ficou marcada por essa série.
E aí? alguém lembrou?

domingo, 12 de dezembro de 2010

Desafio Literário 2011

Hi people!
Dessa vez decidi participar do Desafio Literário anual e espero que a faculdade deixe espaço para que eu possa cumprir com os prazos. Como meu sonho sempre foi ler ao menos 30 livros por ano,  porém o tempo (e, muitas vezes, o bolso) não permita que eu realize esse desejo, vou tentar ler nem que seja apenas 24, dois em cada mês.
Bem, seguindo o esquema do DL do próximo ano, vamos à lista:

Janeiro - Literatura Infanto-Juvenil
Percy Jackson e os Olimpianos, O mar de monstros - Rick Riordan
O Jardim secreto - Frances Hodgson Burnett

Fevereiro - Biografia e/ou Memórias
O Mago - Fernando Morais
Comer, Rezar, Amar - Elizabeth Gilbert

Março - Obras Épicas
As Vinhas da Ira - John Steinbeck
Odisséia - Homero

Abril - Ficção científica
Admirável mundo novo - Aldous Huxley
Frankenstein - Mary Shelley

Maio - Livro-reportagem
O livreiro de Cabul - Asne Seierstad
Relato de um náufrago - Gabriel García Márquez

Junho - Peças teatrais
Otelo - William Shakespeare
Rei Lear - William Shakespeare

Julho - Novos autores
O Último Baile do Império - Aline Negosseki
Um homem e seus discípulos - Cesar Romão

Agosto - Clássico da literatura brasileira
Grande Sertão: Veredas - Guimarães Rosa
Macunaíma - Mário de Andrade

Setembro - Autores regionais
A Pena e a Lei - Ariano Suassuna
Menino de Engenho - José Lins do Rego

Outubro - Nobel de literatura
Cem anos de solidão - Gabriel García Márquez
Por quem os sinos dobram - Ernest Hemingway

Novembro - Contos
Um conto de duas cidades - Charles Dickens
O Processo - Franz Kafka

Dezembro - Lançamentos do ano
A escolha dos livros para esse tema será feita ao longo de 2011. Por isso não há como incluí-los na lista. Sendo assim, os livros de dezembro de 2011 será surpresa para todos.

É isso aí! Agora é só esperar 2011 começar!

Lançamento: É Possível! - Marcos Pontes



É Possível!
Este é o título do primeiro livro do professor e astronauta brasileiro Marcos Pontes.
Pontes esteve a bordo do foguete Soyuz TMA-8 em 2006, quando decolou do Cazaquistão para realizar a primeira missão espacial tripulada da história do Brasil.
No livro, além de contar sua história pessoal e a conquista de seu sonho, o autor aborda temas polêmicos que se desenrolam ao longo de 17 capítulos e que estimulam o leitor a buscar a transformação de seus sonhos em realidade.
Marcos Pontes usa toda a sua experiência como engenheiro e coach de desenvolvimento pessoal para preparar e conduzir o leitor, passo a passo, desde a concepção da ideia, o planejamento e a execução das ações, até a realização do seu projeto de vida.
O Astronauta revela seus segredos de sucesso por meio de lições preciosas sobre autoconhecimento, preparação pessoal, relacionamento, liderança e desenvolvimento profissional.
O texto, de leitura fácil e agradável, é recheado de exemplos reais da trajetória de conquistas do autor.
Os próximos lançamentos do livro serão nos dias:
- 15 de dezembro, às 19h00 na Livraria Jalovi, em Bauru
- 17 de dezembro, às 18h00 na Livraria Nobel, Shopping Iguatemi, em São Carlos


Dados técnicos:

Título: É Possível! Como transformar seus sonhos em realidade.
Autor: Marcos Pontes
Editora: Chris McHilliard
Valor: R$ 49,90, no site da editora

Sim, você pode realizar todos os seus sonhos!
Acredite! É Possível!



sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Gastou com o quê?

Gentem, o post "Gastou com o quê?" vai servir pra que eu possa postar quais foram as minhas mais recentes aquisições literárias.
Começando hoje, posso dizer alegremente que, depois do desastre com "O guia do mochileiro das galáxias", consegui comprar um livro por um preço muito legal. Meus amigos me indicaram as lojas Americanas para que eu comprasse livros sem adição de FRETE. Desacreditei nessa conversa, mas ontem, por curiosidade, passei lá e vi muitos livros maravilhosos e, realmente, sem cobrança de frete algum. 
Acabei por comprar "O Morro dos Ventos Uivantes" de Emily Brontë por R$ 11,30. Decidi comprar pela internet mesmo, pois na loja aqui perto o valor é de R$ 19,90 (ainda tá barato, eu sei, mas eu sou mão de vaca mesmo).
Ah! antes que alguém possa dizer que só comprei o livro por causa da saga Crespúsculo, vou logo informando que eu nem sabia dessa história. Na verdade, só descobri isso porque, como podem ver, tem um selo vermelho do lado do livro que diz "O livro preferido de Bella  e Edward da série Crepúsculo". Aliás, só conheci Edward e Bella um dia desses, assistindo o filme que por acaso estava passando e que, eventualmente, achei que deixou a desejar, principalmente nos efeitos especiais.
E, como não posso dizer que não gosto de Crepúsculo, pois não li (nem pretendo) nenhum dos livros, apenas posso dizer que não são atrativos para mim.
Voltando ao assunto, me encantei com o livro há anos atrás, mas já havia esquecido dele. Ontem, por acaso, o encontrei e acabei comprando. Agora é só esperar chegar. 
Ah! quando chegar e eu conseguir ler, posto a resenha pra vocês.
Beijocas no coração.

Pode levar tudo!

Hi, readers! :D
Essa semana me senti assaltada pelas grandes "promoções" de livros na internet.
Bem, terça-feira (dia 7) eu fui informada, através de um email de um site de compras famoso, que havia uma promoção gigantesca de livros. Eu, não para menos, fiquei louca e fui direto ao site para dar uma olhadinha se tinha alguma coisa que me interessasse. Logo que abri a página, o que tinha? Um exemplar do livro "O guia do mochileiro das galáxias" (que está na minha lista de melhores) por, nada mais nada menos, que R$ 5,90, uma baita de uma promoção realmente \õ. Fiquei eufórica e logo cliquei em "Comprar".
Acontece que, como sabem, sou do interior da Paraíba, e o FRETE cobrado pelo envio do livro pra cá é um assalto gigantesco. Acreditam que me cobraram R$ 22,30 só de frete simples? E isso pra me entregarem até 9 dias.
Agora me digam se isso lá é promoção. Desisti da compra e fiquei triste (além disso, todo mundo que eu conheço já leu esse livro). Agora, tô esperando aparecer uma promoção de verdade para que eu possa adquirir um desses e riscá-lo de minha lista. Se alguém souber, por favor, me informem :D
Beijocas

Emperrou?

Ah! Pessoas, como vocês devem ter visto, não troquei mais a imagem do gadget "O que estou lendo?" e acreditem, não foi por desleixo. Acontece que ainda estou presa a esse "bendito" livro aí e não faço sequer ideia de quando vou abandoná-lo [lê-se: terminar de ler]. O livro não é uma porcaria, mas também não é uma maravilha. Não tenho explicações para isso. A linguagem não é chata, o livro não é chato (é só meio extenso), a questão é que é extremamente repetitivo e, depois dessa, acredito que não gosto de biografias. Aiai, minha primeira biografia lida e acontece um estrago desses.
Tô morrendo de vontade de terminar logo de ler, minha estante tá cheia de livros novinhos me esperando e eu aqui, me atendo a "Confissões". Nunca vi alguém ter tanta coisa pra confessar quanto Santo Agostinho... [sem mais críticas, prometo!].
Vou tentar fazer o possível pra terminar logo e repaginar o espaço em que ele se encontra agora e, inclusive, voltar a fazer o post "O que tem na cabeceira?". 
Beijocas

Meme Literário #3 - Capa de Livro


Gente, achei super interessante a proposta do blog A Leitora. A Mari, dona do blog, elaborou um Meme literário. São perguntas quinzenais super interessantes sobre o mundo literário, daí gostei muito da ideia e decidi respondê-las. Saiba mais sobre como funciona e como participar.
O tema desta quinzena é sobre capa de livro.


#3 – Capa de Livro

1) Você compra o livro pela capa?
Oh! não. Não mesmo. Antes de comprar um livro sempre leio indicações e resenhas sobre ele, não gosto de dar "dinheiro perdido" à uma coisa que "aparentemente" é boa ou bonita. Um exemplo disso é que a maioria dos meus livros tem capas super simples e, às vezes, até feias mesmo como "O Leopardo" que já mostrei aqui.
2) Você prefere capas de livros com ilustrações ou com fotos?
Não tenho muita preferência, se as ilustrações forem legais, perfeito! Se não forem, tanto faz, havendo conteúdo é o que importa.
3) Que capa de livro você acha perfeita?
Acho perfeitas as duas capas do livro A Bruxa de Portobello de Paulo Coelho.



 É isso aí, beldades. :D

terça-feira, 27 de julho de 2010

Sessão Nostalgia: O Mundo de Beakman

O Sessão Nostalgia de hoje vai embarcar no mundo de mistérios científicos... O Mundo de Beakman!!! \õ/
Pra quem não lembra, O Mundo de Beakman foi um programa de TV transmitido no Brasil pela TV Cultura lá pelos anos de 1995 até 2002, adorado pelo público infantil (principalmente por crianças com um passado tão nerd quanto o meu).
Beakman (o carinha de verde) é um professor que ensinava as telespectadores a reproduzir experiencias científicas em casa (acreditem, era bem legal). Fazia isso com ajuda de seu rato de laboratório Lester (o idiota vestido de rato) e assistentes como Liza, Josie e Phoebe (aliás, não lembro mais o nome dessa da foto, pois ao longo da série as garotas iam mudando).
Não sei vocês, mas a parte do programa que mais me divertia era a dos pinguins Don e Herb, que faziam comentários no início e final do episódio.

Taí a dica pra quem deseja ensinar as crianças mais do que essas besteiras que passam na televisão brasileira de hoje em dia. 
SM


Conhecendo Paulo Coelho

Olá pessoas, o autor mencionado no post dessa vez será um super alvo de críticas: Paulo Coelho. Todo mundo já conhece ou, ao menos, ouviu falar sobre ele (coisas ruins, na maioria das vezes). Vou falar uma coisa bem séria agora e não é papo de fã obcecada (aliás, não sou fã de nem um autor em particular), mas de leitora assídua. Paulo Coelho e suas obras merecem (sim!) o título de 'literatura', pois, sinceramente, pessoas... já me deparei com tantos livros por aí de autores aclamados pela sociedade brasileira e que nem sequer tem a habilidade de envolver o leitor em suas histórias. Acredito que é isso que todo leitor deseja, participar da história, mesmo que de modo informal, mesmo como observador, e acreditem, Paulo Coelho é extremamente capaz de nos fornecer isso. Aliás, ele tem todas as qualidades que um autor necessita para ser bom (sob meu olhar crítico): ele tem imaginação, escreve clara e objetivamente e consegue manter o leitor atento até o fim. Já li todas as suas obras e até hoje não consigo achar nenhuma a qual possa dizer: - Nessa tu foi mal, hein, cara?
Então fica a minha dica de autor da semana (e por favor, não critiquem o que não conhecem)...

PAULO COELHO nasceu em 1947, no Rio de Janeiro. Antes de dedicar-se inteiramente à literatura, trabalhou como diretor e ator de teatro, compositor e jornalista. Escreveu músicas para cantores como Elis Regina e Rita Lee (sem mencionar Raul Seixas). Seu fascínio pela busca espiritual, que data da época em que, como hippie, viajava pelo mundo, resultou numa série de experiências em sociedades secretas, religiões orientais, etc. Seu primeiro livro data de 1982, Arquivos do inferno, sem qualquer repercussão. Em 1985, participou do livro O Manual Prático do Vampirismo. Em 1986, Paulo fez a peregrinação pelo Caminho de Santiago, cuja experiência seria descrita em O Diário de um Mago. No ano seguinte (1988), publicou O Alquimista (livro brasileiro mais vendido de todos os tempos), além de tantas outras obras. Vendeu um total de 135 milhões de exemplares. É mensageiro da paz na ONU, membro da Academia Brasileira de Letras ,  entre muitas outras coisas.
Mais coisinhas sobre o autor podem ser conferidas em seu site: http://www.paulocoelho.com.br/index.html.

Que tal ter na estante?
SM

quinta-feira, 8 de julho de 2010

O que tem na cabeceira?

O livro em minha cabeceira essa semana é CONFISSÕES, de Santo Agostinho. Tá, como eu sempre informo isso, ele está em uma de minhas listas, ok?! 
Ainda não comecei a ler assiduamente, então, não posso dar uma opinião concreta sobre o que eu estou achando do livro, mas vou dar uma resenha dele, só pra vocês curtirem.
Santo Agostinho escreveu mais de uma obra-prima; um de seus livros mais conhecidos é Confissões (Confessiones), sua biografia, divulgada por volta do ano 400 de nossa era. É uma das mais belas e intrigantes obras dele e envolve filosofia, razão e religião.A fé suportada pela razão é o que encontramos neste livro. O confronto entre a razão e a fé, onde uma comprova a existência da outra, fundindo-se em uma só linha de pensamento. Santo Agostinho foi o primeiro filósofo a refletir sobre o sentido da história e tornou-se o arquiteto do projeto intelectual da Igreja Católica. Obra de extraordinária riqueza, antecipa o cartesianismo e a filosofia da existência e funda a filosofia da história.
Que tal, hein?

SM



Posts atrasados

Olá pessoas boas!
A postagem do blog tá atrasada (um dia), eu sei, mas dessa vez não foi minha culpa (minha tão grande culpa). Desde o início da semana eu tava tentando colocar novidades no blog, mas a internet da minha cidade não está muito adepta a me ajudar nem a realizar todos os meus desejos... Sendo assim, hoje tem coisas legais aqui, eu prometo!

SM

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Momento Cult'

O Momento Cult de hoje é sobre um filme que já assisti algumas vezes e sempre me impressiono. O Silêncio do Lago (The Vanishing ) é um filme de 1993 (ano em que nasci \õ/), do diretor George Sluizer e, ao contrário da foto, não é nenhum romance, viu gente! É SUSPENSE... 
Um casal que viaja de férias faz uma parada em um posto de gasolina onde a mulher desaparece misteriosamente. O carinha (namorado) não para de procurar por ela durante 3 anos, buscando respostas para o seu paradeiro. Só depois de todo esse tempo o carinha arranja outra namorada que o exige que pare de buscar pela ex desaparecida. Percebendo que o rapaz deixou de procurar por ela, o sequestrador entra em contato e o propõe um jogo macabro.
Pra quem gosta daqueles filmes de serial killers, O Silêncio do Lago é uma boa. Além disso é uma grande chance de ver Kiefer Sutherland (o Jack Bauer, de 24 horas) atuando e com uma vantagem: bem mais novo (mas de qualquer jeito ele é lindo demais).
O Silêncio do Lago é uma refilmagem de um clássico holandês de 1988 de mesmo nome e mesmo diretor.

O que tem na cabeceira?

O Ladrão de Raios, livro um de Percy Jackson e os Olimpianos ganhou lugar na minha cabeceira esta semana. Não, ele não está entre os livros da minha lista de melhores, porém não pude conter minha curiosidade em ler tamanha história. Já havia assistido o filme, mas, como todo mundo sabe, os filmes nunca são totalmente fiéis às obras originais. Daí, aproveitei enquanto a poeira de estréias de filmes da saga baixou para poder comprar (com isso, o preço baixou também \õ/). Aliás, as épocas de não-estréias são as melhores para poder se comprar livros, o preço deles sobe muuuito quando aparece um filme com eles relacionados (a prova disso são  os preços dos livros da saga Crepúsculo que aumentaram potencialmente nas últimas semanas). Mas vamos ao que nos interessa.
O livro foi escrito por Rick Riordan e no Brasil foi publicado pela Editora Intrínseca. 
E se os deuses do Olimpo estivessem vivos em pleno século XXI? E se eles ainda se apaixonassem por mortais e tivessem filhos que pudessem se tornar heróis? É nesse contexto que Percy Jackson se encontra.
Percy Jackson está para ser expulso do colégio interno... de novo. É a sexta vez que isso acontece. Aos doze anos, esta é apenas uma das ameaças que pairam sobre esse garoto, além dos efeitos do transtorno no déficit de atenção, da dislexia... e das criaturas fantásticas e deuses do Monte Olimpo, que ultimamente, parecem estar saindo dos livros de mitologia grega do colégio para a relaidade. E, ao que tudo indica, estão aborrecidos com ele.
Vários acidentes e revelações inexplicaveis afastam Percy de NY, sua cidade, e o lançam em um campo de treinamento muito especial, onde é orientado para enfrentar uma missão que evolve semi-deuses, além de seres mitológicos. O raio mestre de Zeus fora roubado, e é Percy quem deve resgatá-lo.
Com a ajuda de novos amigos Percy tem dez dias para reaver o instrumento de Zeus, que representa a destruição original, e restabelecer a paz no Olimpo. Terá que encarar o pai que o abandonou, resolver um enigma proposto pelo Oráculo e desvendar uma traição mais ameaçadora que a fúria dos deuses.

E aí? Vão encarar?

SM

quarta-feira, 30 de junho de 2010

Sessão Nostalgia: Cavalo de Fogo

Oi pessoas!
A 'Sessão Nostalgia' vai ser um post semanal (prometo) que vai conter todas aquelas coisas que nos trazem saudades da nossa infância (no meu caso, dos anos 90 pra cá). Pra começar, o primeiro post é sobre desenhos animados e nada melhor do que relembrar um desenho tão fantástico quanto Cavalo de Fogo. Alguém aí tá lembrado desse?
Pra quem não lembra e pra quem deseja recordar vai aí um flash back.


Cavalo de Fogo (WildFire no título original em inglês) é um desenho da década de 80 exibido na SBT. Conta a história de Sarah, uma garota que vive com o pai em um rancho e possui um medalhão. Um dia seu medalhão começou a brilhar, o que a fez conhecer o Cvalo de fogo, que revela que seu pai é um príncipe e ela uma princesa do reino chamado Dar-Shan, um lugar que antes vivia em harmonia e paz. Porém a bruxa Diabolyn colocou uma maldição na família desejando a morte da própria irmã, a rainha Sarana, mãe de Sarah, no intuito de ocupar o trono. Antes de morrer, a rainha encarregou o cavalo de levar Sarah para um lugar longe dali.
Sarah retorna a Dar-Shan para reafirmar um reino de paz e tirar Diabolyn do trono, com a ajuda do feiticeiro Alvinar, do Cavalo de Fogo e de seu amigo Dorin.

Música de abertura:
No meu sonho eu já vivi um lindo conto infantil
Tudo era magia
Era um mundo fora do meu
E ao chegar desse sono acordei
Foi quando correndo eu vi 
Um cavalo de fogo ali
Que tocou meu coração
Quando me disse então
Que um dia rainha eu seria
Se com a maldade pudesse acabar
Num mundo de sonhos pudesse chegar


E aí? Lembraram?

P.S: Minha amiga Ivana me ajudou muito com a idéia da 'Sessão Nostalgia', então créditos à ela por isso.
 

terça-feira, 22 de junho de 2010

Conhecendo Friedrich Nietzsche'


Mais uma postagem de 'Conhecendo o autor' e dessa vez se trata de Nietzsche, pessoas. Eu sei que muita gente nem consegue pronunciar o nome dele direito, mas é super fácil. É assim ó: 'NITXE'. Simples, né?
Conheci Nietzsche em uma de minhas listas de melhores livros (qualquer dia posto aqui pra vocês), pois 'Assim falava Zaratustra', obra do autor, estava entre os 100 melhores. Logo, me encantei por ele e pela forma como ele escreve e trata da humanidade. Acreditem, ele não é nenhum 'porco chovinista que amava a mãe' (teoria do meu irmão). Aliás, gostei muito mais dele depois que li sua biografia, ele amava Lou Andreas Salomé (não é uma super coincidência ela ter o mesmo nome que eu?), mas não conseguiu se casar com ela devido uma doença (sífilis).
Então, vamos a uma mini biografia?
Friedrich Wilhelm Nietzsche foi um filósofo alemão do século XIX. Nasceu numa família luterana, sendo destinado a ser pastor, como seu pai fora. Porém, rejeita a fé em sua adolescência e começa a estudar filologia, o que afasta ainda mais da religiosidade. Estudou Teologia evangélica e Filologia clássica na Universidade de Bonn. Se transfere para a Universidade de Leipzig e lá começa a construir as premissas de sua vocação filosófica. Se torna professor de filologia aos 25 anos. Em 1870, oferece-se como voluntário para a guerra franco-prussiana, que o choca profundamente. Em 1879, seu debilitado estado de saúde o obriga a deixar de ser professor. Em 1882, encontra Lou Andreas Salomé e a pede em casamento. Ela recusa após ter-lhe feito esperar sentimentos recíprocos. No mesmo ano começa a escrever 'Assim falava Zaratustra'. Em 1889, tem uma crise de loucura que o coloca sob a tutela da mãe e da irmã até sua morte. Sua irmã falseou seus escritos após sua morte para apoiar uma causa anti-semita. Falácia, tendo em vista a repulsa de Nietzsche ao anti-semitismo em seus escritos. Entretanto, sua irmã morre confortavelmente sob a tutela nazista. (Fonte: Wikipédia, resumo)

"O macaco é um animal demasiado simpático para que o homem descenda dele."

segunda-feira, 21 de junho de 2010

Momento cult'

No resgate de melhores filmes que já assisti, 'Tomates Verdes Fritos' ocupa um lugarzinho especial. Assisti por acaso na semana passada e adorei a história, é simplesmente perfeita.
O filme é um drama de 1991, dirigido por John Avnet. O título se refere a um prato que envolve a trama. Uma dona de casa emocionalmente reprimida que tenta se controlar comendo doces acaba por encontrar uma senhora de 83 anos que adora contar histórias. E assim nasce um laço entre elas, através da história de Idgie e Ruth, duas amigas que administram uma lanchonete, onde os tomates verdes fritos eram preparados.
Como opinião pessoal, posso dizer que é um enredo encantador dotado de um quê de amizade, compreensão e respeito ao próximo. O resto da história fica por conta de vocês...

O que tem na cabeceira?


O LEOPARDO, livro escrito por LAMPEDUSA, é meu mais novo apego. Além disso, ele tá no meio de uma das listas dos melhores livros de todos os tempos (meu sonho de consumo, dos quais só consegui realizar sete, até agora).
O livro é um clássico da literatura italiana do século XiX, cujo enredo gira quase inteiramente em torno de uma só personagem, o Príncipe Fabrizio de Salina, e coloca em jogo uma família da alta aristocracia insular, colhida no momento revelador da mudança de regime, quando uma nova época já lhe vem ao encalço.
Acreditem, pra que o livro esteja em uma de minhas listas, deve ser muito bom ou, pelo menos, que envolva o leitor em seu conteúdo e, com certeza, O LEOPARDO supre todas as necessidades de um leitor assíduo por uma história encantadora.

SM.

Férias, tempo... tempo

Num vou nem contar que abandonei o blog mais uma vez, dentre tantas outras que vão acontecer, mas dessa vez não foi por preguiça, foi mais por tempo, ou melhor, falta dele. Depois que eu entrei pra faculdade tudo tá muito corrido, estudar num é brinquedo, não gente. Daí, como fui uma boa aluna, não deixei nada pra repor, nem fiquei em nenhuma final (graças a Deus!), eu tô de férias e decidi passar aqui pra dar uma justificativa as senhoras leitoras e aproveitar pra atualizar o blog também. Notem que não vou postar mais textos pessoais nem nada pelo simples fato de eu ter um medo terrível de plagiarem, como já ocorreu com minhas amiguinhas blogueiras por aí. Os posts serão relacionados à livros, filmes e outras coisas que acho que interessam a muita gente e, se não, deveria interessar. Pronto, acho que é só isso que eu tinha pra dizer por enquanto.
Daqui a pouco tem mais, viu?!

quarta-feira, 10 de março de 2010

Aiai'

Hey pessoas, eu sei que devo uma a vocês... tá legal, são duas, ou melhor, dois... dois sorteios, né?
Bem, o primeiro sorteio do 'Massacred da máfia no amazonas' foi feito, mas a felizarda não me respondeu o email, então, o sorteio vai ser refeito. Do segundo sorteio era pra eu ter dado o resultado sábado, mas eu to no meio de uma sessão de provas da faculdade, e vocês sabem que num é tão fácil dividir o tempo, né?
Então vamos lá:

A sortuda ou o sortudo que vai levar o primeiro livro 'O Massacre da Máfia no Amazonas' será: Danilyson Mendes.


E a pessoa que vai levar o livro 'O Jogo do Eu' pra casa é: Fabiola A. C. de Salles

Estarei entrando em contato contato com os ganhadores para receber os respectivos endereços.
Até mais pessoas. Ah! E vem mais sorteio por aí!
Beeeijo

terça-feira, 2 de março de 2010

Resultado do sorteio 'O Massacre da Máfia no Amazonas'

Bem, tá bom que eu prometi a vocês que o sorteio seria feito ontem, mas como minha vida tá bem corrida pra alguém que tem um blog e estuda loucamente por ter entrado atrasada no curso de direito, dar o resultado hoje tá de bom tamanho, né pessoas?

Pois bem, a sotudíssima que vai levar o livro pra casa sem nenhuma despesa e autografado será...
Tcham, tcham, tcham, tcham... (Ai que tédio, fala logo!)

Tá bom, tá bom, eu falo... E a grande ganhadora do primeiro sorteio daqui do Gato Comeu é... Bárbara Planche! ÊeêêêÊE^!
Parabéns, Bárbara! Estarei entrando em contato com você, para obter mais informações!
Meninas, caso a Bárbara não me responda o email, o livro será sorteado novamente, ok?

Lembrando que o sorteio do 'JOGO DO EU' ainda tá valendo até sábado, hein?
Beijo pessoas!

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

O que tem na cabeceira?

O DOM - NIKITA LAWANI




Se recomendo a leitura? Mais do que recomendada! O livro está se mostrando ótimo (não sei, mas acho que tenho grande sorte em encontrar livros bons e pelos melhores preços), não estou lendo assiduamente como sempre faço, mas é por falta de tempo mesmo. O livro tem todo o charme e mistério que um romance indiano poderia apresentar. Nos remete a viver a história realmente, é fantástico! Só uma coisa, pessoas, leiam que o livro é super bom!

Sobre a autora:

Nikita Lawani nasceu no Rajastão, Índia, e foi criada em Cardiff, no País de Gales. Hoje ela vive em Londres. O dom é seu primeiro romance e foi indicado ao Man Booker Prize de melhor ficção em 2007 (moça talentosa, essa, viu).

Sobre o livro:

Rumika Vasi é uma menina com um talento fora do comum para a matemática. Filha de indianos, nascida na Inglaterra, ela é apontada como superdotada desde os primeiros anos escolares (eu sei como é isso, e olhe que sou péssima em matemática), e segue uma rotina rígida de estudos, ditada pelo pai, Mahesh - tudo para se preparar para a prova mais importante de sua vida, que a levará direto à universidade, com apenas catorze anos de idade (eu entrei com 15 :)).
No decorrer da história, Rumi, apesar de cumprir o destino que lhe fora traçad, começa a se debater contra a vida que leva, ao se ver rejeitada por seus colegas de classe, ignorada por todos e incompreendida pelos próprios pais, sentindo uma solidão profunda e absoluta, incapaz de entender seus sentimentos.
O que vive é mais do que apenas um conflito de gerações. Rumi não consegue compreender por que seus pais querem a todo custo "conquistar" o país que os recebeu com uma filha prodígio e bem-sucedida, mantendo as tradições hinduístas mais conservadoras, indiferentes à sua extraordinária capacidade intelectual, indiferentes aos seus desejos e anseios.
A entrada na universidade marca o início de alguma liberdade para a menina. Aos poucos Rumika vai experimentando, de forma fugidia, a descoberta dos sentimentos. Aos poucos, vai percebendo o que a vida pode vir a ser. E aí, mesmo com toda a sua genialidade, ela não está nem um pouco preparada para isso.

Autora: Nikita Lawani
Editora: Nova Fronteira
Valor: R$ 9,99 nas bancas (eu falei que eu consigo os melhores preços) e R$ 34, 99 nas livrarias.




sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Um presente pra mais tarde

Hoje, cheguei em casa (cansada demais, aliás, por causa da matrícula da faculdade) e minha irmã me abordou na porta do meu quarto (como se o mundo estivesse acabando ) dizendo que tinha chegado um pacote enorme endereçado a mim. Nem imaginava o que era (pelo menos, do jeito que ela falou, parecia mais que tinham me mandado uma bomba), mas quando abri, adivinhem? O pacote estava repleto de livros. Quase caio pra trás quando vi. Foram tantos livros de uma vez só que fiquei meio doida na hora e só depois minha ficha caiu. A nossa fada madrinha dessa vez foi a editora V&R. Ô povo simpático, viu. Como o Gato Comeu e a V&R entraram em parceria, recebi um email da editora me perguntando quais livros combinavam mais com vocês, leitores. Eu mandei uma listinha super simples das prováveis coisas que eu sabia que vocês gostariam (viu como é importante responder minhas perguntinhas no post do sorteio?), pensando eu que nós ganharíamos um exemplarzinho solitário, assim, sabe. Mas não, nós ganhamos tudo, gente. E adivinhem? São todos de vocês. É! Depois de convencer minha irmã de que ela não poderia ficar com nenhum, decidi: Todos os livros irão à sorteio, um em cada semana. E esqueci de dizer que a Leila Rego, autora do livro 'Pobre não tem sorte' também entrou em parceria conosco aqui do blog e adivinhem o que vocês ganharam dela? Um exemplar do livro, né gente! Ah, mas babem, porque ela enviou um exclusivo pra mim, viu. Aliás, o livro é maravilhoso, principalmente pra nós mulheres interioranas preocupadas como o P.O.V.O (Pessoas Ocupadas com a Vida dos Outros), como a própria autora cita.
Sem falar que temos outras surpresinhas pela frente, inclusive da Editora Planeta.
Tô tão feliz com o sucesso do blog. Beijo em vocês, pessoas. Até mais!

SM.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

O Jogo do eu + Sorteio

Gente, há algumas semanas eu entrei em parceria com o Rubens Dultra e Silva autor do livro 'O Jogo do Eu'. Ele é super simpático e nos cedeu um exemplar de seu livro para sorteio. Faz umas duas semanas que recebi o livro, mas eu estava na dúvida de quando eu deveria sortear para vocês (e também por vontade de ficar com ele :D). Achei ele super lindo, o tamanho é inovador e o conteúdo também. Mas como vocês se comportaram bem, o sorteio será realizado, com exclusividade para os leitores daqui do Gato Comeu.



O Jogo do Eu é um livro interativo, único no gênero, que vai lhe propôr um jogo de autoconhecimento onde o seu maior adversário é você mesmo. Para chegar ao final você vai precisar transformar este adversário em um aliado.
O livro é composto de um baralho com 60 cartas, cada uma propondo um exercício, tarefa ou reflexão.

Fora isso, gente, o livro tem um site só dele, explicando as regras e coisa e tal: http://www.jogodoeu.com.br/




As regrinhas básicas:

1° - Ser seguidor do blog. Quem ainda não é, clica na janelinha 'Seguir' ali do lado.
2° - Deixar um comentário respondendo a pergunta: Como você se define quanto à sua personalidade?
3° - Preencher o formulário do Google Doc's, clicando aqui ó.
4° - Quem divulgar tem direito a preencher o formulário mais uma vez.
5° - Os participantes devem morar no Brasil porque o envio será por minha conta. Se não residir no Brasil e quiser participar, deve arcar com o valor do frete.
6° - O sorteio será dia 06 de março, vou enviar um email para o ganhador e ele terá 2 dias para responder, ou será sorteado novamente.

Pronto, que começe o Jogo!

P.S: O sorteio do livro O Massacre da Máfia no Amazonas ainda tá rolando aqui no blog, participem também.




Quarta-feira de Cinzas e tá tudo acabado...

Bem, gente, depois do meu feriado super prolongado (desde quinta tô off), tô de volta ao ar. \õ/
Tava morrendo de vontade de postar as novidades que entraram em cena nesse meio tempo, mas eu não tava com acesso à internet onde eu estava hospedada (TÉDIO!).
Mas vamos lá... Tô super feliz porque passei pro curso de direito :D

'Felicidade, passei no vestibular. Mas a faculdade, ela é particular...'

É verdade, gente, mas eu ganhei uma bolsa, viu. Por isso que eu amo esse governo. Consegui essa bolsa pelo ProUni, programa do Governo Federal.
Devo dizer também que recebi outra bolsa do governo semana passada, passei pra Telemática através do SISU, mas como o curso era à noite eu achei melhor optar por outra coisa.
Agora tô indecisa entre Direito e Jornalismo (que eu também passei), mas minha irmã me disse que não tem o que decidir, é Direito e pronto!
Me desejem sorte, pessoas! ;D

P.S: O blog também tá cheio de novidades. Nessa semana tem sorteio novo entrando no ar, não deixem de conferir.

Beijo pra todos!

SM


quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Entrevista com o autor: João Cirino Gomes

O autor João Cirino nos cedeu uma entrevista exclusiva, comentando sobre seu livro, O Massacre da Máfia no Amazonas, que está sendo sorteado aqui no blog. Ele falou sobre suas inspirações e sobre como se sente sendo um escritor no Brasil de hoje. Vamos à entrevista?

Gato Comeu: Como surgiu a idéia de escrever 'O Massacre da Máfia no Amazonas'?

João Cirino: Certa vez um amigo, Luiz, leu uns rascunhos meus e me disse que tinha gostado e que eu deveria dar continuidade à estória. No momento, não levei a sério, mas continuei escrevendo. Um dia ele pediu pra rever os rascunhos e voltou pulando de alegria dizendo-me o quanto queria que a obra fosse publicada. A partir deste dia, eu escrevia algumas páginas e repassava à ele. Ele passou a me apresentar seus amigos como escritor, mesmo sem eu ter publicado livro algum. E eu de continuidade a obra, sempre contando com seu apoio e incentivo, mas antes que eu terminasse a obra, meu amigo faleceu devido à uns problemas de saúde. E eu continuei este misto de "ficção e realidade". Mas confesso que por várias vezes me peguei agindo como se o meu saudoso camarada ainda estivesse vivo. (Trecho extraído da dedicatória do autor em memória de seu amigo, Luiz Goulart).

Gato Comeu: Como é ser um escritor no Brasil nos dias de hoje?

João Cirino: No Brasil existe um emaranhado de leis de incentivo à cultura, mas os demagogos acabam usando estas leis em proveito próprio, que acabam sendo apresentadas de diferentes formas, na teoria e na prática. Como exemplo, que é vendida ao governo para ser distribuída nas escolas ou indicada a um estudante que deve comprá-la. Nesta muitos querem ganhar, para aprovarem a compra do governo, que usa nossos impostos.
E as Editoras acabam se tornando submissas, pois muitas delas para sobreviverem, precisam aceitar o jogo.
E as obras, a meu ver, devido a esta corrupção, acabam tendo altos custos, ficando em desacordo com a renda da maior parte da população. Aquele ditado de que brasileiro é inculto e não gosta de ler, é lorota.

Gato Comeu: O Sr. se sente livre para expor suas idéias?

João Cirino: Eu sou um escritor independente, não pretendo me tornar submisso e me ver na obrigação de escrever obras ignóbeis, só para agradar grego, ou troiano! Prefiro escrever para agradar e incentivar as crianças com estórias infantis, pois acredito que depois de adulto, dificilmente alguém vai adquirir o hábito da leitura.

Gato Comeu: Qual a reação das pessoas que já leram este seu livro?

João Cirino: Quanto aos comentários, prefiro avaliar com calma: em determinados momentos sou ingênuo, e em outros, desconfiado! Mas tenho recebido elogios que me deixam encabulado! As críticas construtivas, acatei com prazer. Hoje perdi a mania de consultar meus amigos para pedir sugestões, mas se alguém tiver alguma crítica, será bem vinda! As críticas e opiniões me ensinaram muito. Mas como saber não ocupa espaço, é sempre bom aprender mais.

Gato Comeu: A quem pode ser recomendada a leitura deste livro?

João Cirino: Como qualquer naturalista e defensor da natureza, tenho por hábito criticar as injustiças sociais. Procuro me expressar com objetividade e simplicidade, justamente para que desde os netinhos até a vovozinha, ou o leitor de qualquer nível cultural possa absorver e apreciar a obra, tirando proveito das informações nela contida.


Para adquirir a Obra O Massacre da Máfia no Amazonas, entre em contato direto com o autor: janciron@hotmail.com e receba sua obra autografada!

VALOR DA OBRA JÁ incluindo DESPESAS DO CORREIO: (R$ 25,00 deposito na conta poupança) UNIBANCO AGENCIA 0665 conta 1089077

após fazer o deposito Entre em contato com o autor através do e-mail

Conhecendo Sylvia Plath

Conheci-a por meio de uma revista que comentava sobre suicídios. Essa, com certeza, não foi a melhor forma de se descobrir alguém, fato que não me pôs muito curiosa sobre sua obra. Certo dia, voltei a encontrá-la no livro que estou lendo (Medo de Voar - Erica Jong, já comentado no blog). Então, decidi pesquisar sobre sua vida e acabei descobrindo uma mulher fantástica, jovem, com uma brilhante genialidade para a poesia e para o romance, mas com grandes dilemas.

Como é frágil o coração humano —
espelhado poço de pensamentos.
Tão profundo e trêmulo instrumento
de vidro, que canta
ou chora.


Silvya nasceu em 1932 em Boston, EUA. Começou a escrever suas poesias aos 8 anos de idade. No verão após seu terceiro ano na faculdade, Sylvia recebeu a posição de editora na revista "Mademoiselle", NY. A experiência não foi o que Plath esperava. Durante seu primeiro ano em Smith College, Sylvia tenta suicídio com uma overdose de narcóticos. Ela recuperou-se de seu estado, formando-se em 1955. Conheceu Ted Hughes e casaram-se no mesmo ano. Quando descobrem que Plath estava grávida, o casal se muda para a Inglaterra. É publicada a primeira coletânea de poemas chamada 'The Colossus'. Em 1961, Plath sofre um aborto, o que atrapalha o casamento, resultando em uma separação, em 1962. Sylvia então se muda para Londres com seus dois filhos, ali escreve 'A Redoma de Vidro' (livro que está entre minha lista de 100 melhores), seu único romance. Em fevereiro de 1963, Plath se suicida tomando uma grande quantidade de narcóticos e deitando sua cabeça no forno, com o gás ligado.


Canção de Amor da Jovem Louca

Cerro os olhos e cai morto o mundo inteiro

Ergo as pálpebras e tudo volta a renascer

(Acho que te criei no interior da minha mente)


Saem valsando as estrelas, vermelhas e azuis,
Entra a galope a arbitrária escuridão:
Cerro os olhos e cai morto o mundo inteiro.


Enfeitiçaste-me, em sonhos, para a cama,
Cantaste-me para a loucura; beijaste-me para a insanidade.

(Acho que te criei no interior de minha mente)


Tomba Deus das alturas; abranda-se o fogo do inferno:

Retiram-se os serafins e os homens de Satã:

Cerro os olhos e cai morto o mundo inteiro.


Imaginei que voltarias como prometeste
Envelheço, porém, e esqueço-me do teu nome.

(Acho que te criei no interior de minha mente)


Deveria, em teu lugar, ter amado um falcão

Pelo menos, com a primavera, retornam com estrondo

Cerro os olhos e cai morto o mundo inteiro:

(Acho que te criei no interior de minha mente.)